Menos entretenimento e mais responsabilidade

 

Ser mais responsável depende de uma vista muito clara e precisa sobre todas as suas escolhas, principalmente quando elas refletem algo que você relacionou com a dor ou o prazer. Vamos entender essa associação em relação ao entretenimento e a responsabilidade, e como utilizar ferramentas para transformar respostas automáticas à dor.

No fundo no fundo, quase tudo o que fazemos é para mudar o jeito como nos sentimos, e na maioria das vezes esse processo acontece de forma inconsciente. É por isso que em grande parte das nossas vidas simplesmente reagimos a estímulos externos, jogados de um estado anímico para outro e sem ter, verdadeiramente, o controle sobre nós mesmos.

Para mascarar um pouco a nossa falta de destreza em comandarmos o barco, apelamos para o entretenimento. Acompanhe:

YouTube Video

Você já se perguntou por que existe uma indústria milionária chamada entretenimento? A resposta pode evidenciar o quão longe estamos de nós, dos nossos corpos, da percepção das nossas mentes.

Não estou falando que o entretenimento não seja necessário, claro, às vezes precisamos de um tempo para relaxar, ou mesmo para refletir de forma prazerosa e lúdica.

Ter mais responsabilidade é fazer o que precisa ser feito. Se você adiou aquela tarefa importante e ficou perdido nas redes sociais, no videogame, na televisão ou em qualquer outra coisa, algo precisa mudar. Seu ponto de vista, suas ações, seus pensamentos. Algo em você se tornou um padrão… o irresponsável se acomodou ou se justificou culpando os outros.

menos entretenimento

Responsabilidade versus dor

Agora vamos focar no trabalho. Como ser mais responsável quando você é o dono do seu próprio negócio. Quando é que você esta no comando?

Ser mais responsável implica em fazermos escolhas, definindo o que é prioridade, importante, urgente ou não.

O problema é quando ligamos “tarefas” importantes com a sensação de dor e usamos as distrações como escape.

Para completar o quadro, em alguns casos, todo esse entretenimento (que não é pouco) está regado a álcool, outras drogas e antidepressivos.

Nesse contexto, se faz necessário – se não urgente – cuidarmos do nosso corpo e das nossas emoções para que não se tornem um peso difícil de ser carregado.

Ou melhor, sermos mais responsáveis com o corpo, as emoções e os processos psicológicos, para que não se tornem um estorvo na nossa caminhada rumo ao nosso objetivo. Ao contrário, é aí que a responsabilidade deixa de ser uma dor e torna-se um prazer, quando o que antes era árduo e pesado, se torna recompensador.

Um empreendedor de sucesso sabe muito bem disso, ele utiliza todos os obstáculos ao seu favor, aprende e se renova todos os dias.

Dissolvendo associações de dor e prazer

bebe com medo

Primeiro é necessário enxergar padrões de comportamento que foram associados a esses dois extremos: o prazer e a dor.

O fato é que a mente sempre irá evitar a dor e buscar o prazer.

No entanto, nem tudo que você associou à dor é realmente ruim, e o inverso, também é verdadeiro.

Muitos processos inconscientes da mente acabam por se tornar pequenas armadilhas para o nosso crescimento. Não nos damos conta porque não paramos para analisar e agir.

Por exemplo, se por acaso em sua criação foi-lhe dito que trabalhar é ruim, que significa ser escravo para sempre, é desgastante e pouco compensador, isso pode estar afetando diretamente na qualidade, quantidade e tipo de trabalho que você faz.

Esse é um caso negativo onde a pessoa associa dor à uma atividade que pode e deve ser extremamente prazerosa.

Na Psicologia comportamental há muitas explicações sobre os sistemas de recompensa que acionam partes primitivas do cérebro, ou seja, que são ativadas antes mesmo da razão.

teste dor e prazerEm um famoso experimento na Universidade de Standford nos anos 60, levantou-se a questão do impulso e a busca pelo prazer quando o psicólogo Walter Mischel colocou crianças de 4 anos diante de um doce (marshmallow) e lhes deu duas opções:

1 – comer apenas um doce imediatamente

2 – esperar um tempo determinado e comer dois doces ao final

Apenas 30% das crianças esperaram o tempo necessário para ganhar os dois doces ao final.

Resultado surpreendente:

Muitos anos mais tarde, os 30% que contiveram o impulso de comer, apresentaram melhores resultados escolares, melhores notas em vestibulares, tinham mais amigos e usavam menos drogas do que os demais.

Associar dor ou prazer pode mudar a rota da sua vida

Muitos estímulos que recebemos ficaram no passado e você pode achar que “esse é o meu jeito de ser”.

Um amigo nosso, muito próximo, se mostrava falante e extrovertido quando nos encontramos, mas evitava, à qualquer custo, ter que falar em público.

Perguntei à ele se sabia o motivo. Disse que se lembrou do período de escola, quando as crianças eram obrigadas a ler poemas no pátio a frente de todos, um a um. Isso ocorreu com a ajuda de um coaching de carreira, que o ajudava a melhorar suas qualidades como empreendedor.

Ele criou um vínculo afetivo desagradável com o ato de falar em público, mas que poderia ser totalmente revertido, e na verdade, foi. Ele entendeu as circunstâncias, venceu o medo e hoje é um reconhecido orador. A vida dele mudou completamente apenas por rodar a chave da dor para o prazer!

Menos entretenimento virtual e mais relacionamento verdadeiro

relacionamento verdadeiroNão importa o tamanho dos seus desejos, sempre haverá um ponto melhor a se atingir, que trará prazer verdadeiro e qualidade de vida. Mas antes, aprenda a como ser mais responsável com suas escolhas. Para isso, comece por reduzir o entretenimento virtual, encare seu vazio de frente, olhe para as coisas que precisa fazer e, mesmo que fique um tempo paralisado, não entre no carrossel enfeitado novamente.

O entretenimento virtual acaba tirando um tempo precioso da sua vida, e mesmo que você não queira se relacionar pessoalmente, ou não queira falar todos os dias com alguém, não tem problema, mas cuide para que tudo o que você faz virtualmente não seja tão fugaz e passageiro que não acrescente nenhum valor real à você e aos outros.

Enquanto estiver em contato com alguém, crie um relacionamento verdadeiro, fale de coração aberto, aproveite seu tempo e o direcione para criar relações de confiança. Lembre-se que essa é uma das qualidades mais impactantes de um empreendedor de sucesso: relacionamento aberto, empático e transparente.

Cultive e verá como será fácil e natural para você desenvolver esse tipo de relação social!

Essas são algumas dicas valiosas para quem trabalha com marketing de rede, pois a base é o marketing de relacionamento!

Não esqueça que esse processo, para ser duradouro e poderoso, precisa acontecer de dentro para fora: primeiro você precisa cuidar da qualidade do seu relacionamento consigo mesmo, e depois deixar que transborde em direção aos outros.

Não tenha preconceito – mais uma vez – com nenhum tipo de “tratamento”, teste tudo o que for necessário e se livre de tudo o que retira de você a capacidade de ser responsável.

Reveja os seus valores, as suas expectativas, tenha mais amor e respeito por você e pelas pessoas, para dessa forma, se conectar com elas em um nível mais profundo, ficando, assim, aquela sensação de ter contribuído com alguma coisa.

Essa é a maior recompensa que você pode receber, isso enriquece a sua vida, e a vida de todas as pessoas com as quais você se relaciona de verdade, ainda que remotamente.

Responsabilidade prazerosa para o profissional de marketing de rede

empreendedor satisfeito

Se você é um empreendedor e trabalha com marketing multinível, sabe que o profissional de vendas diretas tem muitos desafios relacionados à dor. O profissional de marketing de rede precisa estar preparado para transformar a dor de um “não”, a dor do preconceito relacionado à esse modelo de negócio, a dor de ser confundido com um vendedor de porta de porta, enfim… um bom empresário associado sabe que precisa ser maduro emocionalmente e determinado a transformar “a dor” em prazer.

Como falei no começo do artigo, as gratificações instantâneas estão aí. É nisso que se baseia o entretenimento e os seus “derivados”. Esperamos aumentar rapidamente nossos pontos, nossas recompensas e nossa rede de empresários associados, assim, acabamos encontrando a dor quando nossas expectativas não são atendidas.

Portanto, ansiedade e entretenimento só irão atrapalhar e adiar o seu sucesso e para transformar as dificuldades em prazer e seguir em frente, você pode contar com inúmeras ferramentas internas (recurso pessoal) ou externas (pessoas e coisas) como:

  • Amadurecimento: você entende que negócios à longo prazo são mais firmes e lucrativos;
  • Apoio de outros empresários: a equipe que motiva mostra a importância de cada passo dado diariamente;
  • Organização: escrever suas tarefas e organizá-las como urgentes, importantes e cumprir metas;
  • Aplicativos de tempo: escolha aplicativos que mostrem quanto tempo você fica em redes sociais e reveja suas prioridades;
  • Use a psicologia comportamental: gratifique-se a cada pequena responsabilidade cumprida;
  • Aprenda com os outros: faça sempre o mais difícil primeiro, essa é a dica dos que já testaram de tudo para ser mais produtivo;
  • Saiba tudo sobre o seu negócio: entender onde você pode chegar e como, o ajudará a manter-se no trilho  

Já que existe um plano viável para tomar o controle financeiro da sua vida empreendendo com o marketing de rede, por que não tirar do papel todos aqueles sonhos adiados e engavetados por falta de perspectivas? Aquelas ideias antigas que você deixou para lá por achar difícil demais de serem alcançadas, e agora, elas podem se tornar realidade.

Por que não se beneficiar da transformação que este modelo de negócio pode operar no âmago do seu ser?

O dinheiro não é a própria felicidade, é a mudança de convicções e atitudes em relação ao dinheiro que vai fazer com que você o considere um recurso, para contribuir no que você achar necessário. Portanto, um bom começo é entender o “jogo à longo prazo”, fugir das pirâmides financeiras, e fazer um trabalho sério.

Use todas as formas possíveis para desfazer conexões maléficas e confusões entre as sensações de prazer e dor. Acione seu senso de responsabilidade e veja a sua produtividade crescer infinitamente.

Com o “jogo de longo prazo” e focado em ações sistemáticas diárias, terá o tempo necessário para que o seu potencial e ideias frutifiquem e tudo se tornará cada vez mais prazeroso e recompensador.

Largue os seus brinquedos e passatempos inúteis. Mergulhe no oceano da vida sem medo de errar, sem medo de ser feliz, e desfrute da satisfação e a liberdade, que só o amadurecimento pode trazer.

Preparado para assumir a responsabilidade?

Até o próximo artigo!

 

O conteúdo Menos entretenimento e mais responsabilidade aparece primeiro em Você Um Grande Negócio.

Menos entretenimento e mais responsabilidade publicado primeiro em https://voceumgrandenegocio.com

Publicado por

Yasser Alejandro - Você Um Grande Negócio

Sou um empreendedor da nova economia, uma pessoa comum que achou num modelo de negócio uma oportunidade de mudança para os problemas financeiros que a maioria das pessoas enfrenta. Este espaço é dedicado a todas as pessoas que querem se tornar profissionais honestos, que realmente trabalham para realizarem os seus sonhos. Se você quer se livrar de uma vez por todas da dependência do emprego, trilhar o caminho do autoconhecimento e construir a sua independência financeira, seja bem-vindo! Site oficial - https://voceumgrandenegocio.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s